As vezes o amor da sua vida, não é o amor para a sua vida

Por Glaucia Yamamoto e Rafaela Ramos

Oi lindezas, tudo bem?

Hoje viemos aqui pra ter aquele papo de amiga. Quem aí já teve um relacionamento que parecia ser pra vida inteira, terminou e levou um tempinho para encarar aquilo com naturalidade? Acho que todas nós já passamos por isso e se não passamos, provavelmente, iremos vivenciar situações parecidas. Então vem que hoje estamos aqui de coração aberto.

13576605_1049405158461718_828831399_n

Pessoas dizem que nos apaixonamos apenas uma vez na vida. Algumas têm a sorte de encontrar o grande amor e passar a vida com ele. Outras não o encontram e outras tantas decidem tomar caminhos diferentes, seja por incompatibilidade com a família do amado, seja por distância ou por uma terceira pessoa que cai de paraquedas no relacionamento.

“Às vezes o amor da sua vida, não é o amor para a sua vida”

Quem nunca teve essa impressão?

Relacionamentos vêm e vão. Pessoas entram e saem de nossas vidas a todo momento e o que resta? Lembranças, momentos bacanas, APRENDIZADO SEMPRE, às vezes podem sobrar magoas, lembranças nem tão felizes… mas sempre algo vai ficar marcado.

Por maior que tenha sido o sentimento de amor, carinho, felicidade, paixão, cumplicidade… alguns relacionamentos não vão pra frente. Mas quem disse que aquela pessoa não era o amor da sua vida? Nem sempre a alma gêmea de cada um permanece.

Quando nos apaixonamos e o relacionamento não dá certo levamos um tempinho para acostumar com a ausência do outro. As pessoas seguem caminhos diferentes, mas o amor permanece ali, fica escondido, vai perdendo a intensidade. O companheiro foi embora da sua vida, mas o sentimento não.

Isso acontece, principalmente, em relacionamentos intensos. Mas não quer dizer que você nunca vai superar ou encontrar outra pessoa que te faça feliz. Só dar tempo ao tempo. Claro que as coisas serão diferentes. Pode ser que você não sinta aquele frio na barriga, aquela paixão descontrolada, aquela vontade de estar ao lado da pessoa o dia todo, rindo das mesmas piadas sem graça. O novo amor pode ser mais brando, mais leve, mas sem deixar de ser verdadeiro.

Ao longo da vida vamos aprendendo, mesmo que a duras penas, que: Amar é deixar o outro livre para voar, mesmo que esse voo não volte para o ponto de partida.

13551046_1049405395128361_117196055_n

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s